Leitura: 3 min

Saiba mais sobre a volatilidade nos investimentos em Fundos Imobiliários

Os Fundos Imobiliários (FIIs) são uma alternativa bem interessante para quem deseja investir em imóveis, buscando uma rentabilidade e valorização do capital, mas sem necessariamente possuir um.

Além disso, é um investimento que costuma oferecer uma relativa margem de segurança (atrelada aos imóveis investidos), ao passo que busca proporcionar bons retornos e maior facilidade de monitoramento dos ativos. Porém, para investir, é preciso conhecer bem cada fundo e ter boa familiaridade com seus indicadores. E um dos fatores mais importantes a analisar é a volatilidade.

Neste post, explicaremos o que é a volatilidade, como funciona e os impactos para os Fundos Imobiliários. Confira!

O que é volatilidade?

A volatilidade é um indicador relacionado com a capacidade da aplicação se manter estável ou não. Dito de outra maneira, a volatilidade é definida como a frequência e o grau de oscilação que o preço de um ativo tem em certo período de tempo.

Trata-se de uma variável importante, pois tem impacto direto no risco e na rentabilidade de um investimento. Isto é, uma maior volatilidade significa a possibilidade de se alcançar um maior retorno, mas também implica em possibilidades de perdas expressivas. Por conta disso, dizemos que a volatilidade indica o grau de risco de um investimento.

Como é a volatilidade nos fundos imobiliários?

Os Fundos Imobiliários, pela forma como são estruturados, permitem uma bom equilíbrio entre rentabilidade e risco. É o que analisaremos a seguir.

Composição dos Fundos Imobiliários

Os Fundos Imobiliários são formados para realizar investimentos em ativos atrelados ao mercado imobiliário, podendo ser uma certa variedade de imóveis: prédios comerciais, shopping centers, hospitais, galpões logísticos, loteamentos, entre outros. Também podem investir em títulos financeiros como o Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI), o qual funciona como uma operação de financiamento para empreendimentos, remunerando os investidores de acordo com o desempenho do projeto.

Volatilidade dos Fundos Imobiliários

Como dissemos, volatilidade indica o risco de variação no preço de determinado investimento. No caso dos Fundos Imobiliários, muitos são listados na bolsa de valores, o que facilita sua negociação entre investidores, mas também abre espaço para um maior grau de oscilação de preços.

No entanto, cada fundo é composto por diversos ativos distintos, os quais irão influenciar o seu risco. Por exemplo, a localização do imóvel irá indicar a facilidade com que ele poderá ser negociado, impactando os resultados obtidos pelo fundo. Imóveis em localização menos privilegiada serão menos vantajosos, aumentando o risco do fundo não conseguir ter resultados satisfatórios.

Se o fundo possuir vários imóveis em carteira, isso permite diminuir a sua volatilidade, pois será menos dependente de cada imóvel isoladamente, amenizando o risco para o investidor.

Por exemplo, um Fundo Imobiliário composto por empreendimentos corporativos e residenciais, uma queda no mercado de imóveis corporativos poderá ser compensada por uma alta no mercado residencial.

Como avaliar se vale a pena investir em um Fundo Imobiliário?

Antes de investir em um Fundo Imobiliário, é importante analisar as suas características e os fatores que podem impactar a sua rentabilidade.

Características dos ativos

Os ativos que compõem o fundo são parecidos ou bem variados? Tendem a ter a mesma evolução ou variações em sentidos diferentes? Via de regra, quanto mais diversificados forem os ativos, menor serão a volatilidade e o risco.

No caso de fundos que obtêm renda através do aluguel de imóveis, deve-se avaliar também os locatários e os contratos de aluguel, os quais tendem a ser reajustados periodicamente de acordo com a inflação.

Histórico do fundo e indicadores

Cada Fundo Imobiliário tem um histórico que deve ser analisado pelo investidor, pois o comportamento passado pode dar indícios de como será a evolução do fundo no futuro (embora não seja garantia).

Os resultados do fundo tiveram uma progressão mais linear, ou oscilaram com certa frequência? Quanto mais linear for essa progressão, menor será a volatilidade do fundo e maior terá sido sua capacidade história de manter os resultados estáveis.

Fatores externos

Os Fundos Imobiliários e o mercado financeiro como um todo estão expostos a diversos riscos externos. Esses fatores, como o impacto de uma crise econômica, são chamados de risco de mercado. Portanto, é importante sempre estar atento ao andamento da economia para entender quais os impactos sobre os imóveis. De modo geral, com a economia em crescimento, os imóveis tendem a se valorizar.

Concluindo, costuma-se dizer que, no longo prazo, a volatilidade diminui consideravelmente. Isso porque o mercado passa por ciclos periódicos, e tende a se ajustar para um crescimento expressivo. Por isso, é importante ter calma e se ater a um bom planejamento se resguardando em momentos de forte volatilidade.

Fundos Imobiliários possuem ótimas condições de rentabilidade, proporcionando que o investidor atinja resultados satisfatórios. Para isso, é importante ficar atento às condições específicas do fundo e analisar detalhadamente cada oportunidade.

Gostaria de saber mais sobre Fundos Imobiliários? Entre em contato conosco!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários
    Rolar para cima