Leitura: 3 min

TG Ativo Real (TGAR11) – Resultado de Março

FII TG Ativo Real distribui dividendos com equivalente a 472,56% do CDI em março

Liquidez também foi recorde no período. Base de cotistas aumenta 238% em relação ao mesmo mês do ano passado

O fundo de investimentos imobiliários FII TG Ativo Real (TGAR11) apresentou dividend yield (índice que mede a relação entres os dividendos distribuídos e o preço da cota de mercado do fundo no último dia útil do mês de referência) de 0,95%, no período de março de 2021. No referido mês foi distribuído R$ 1,30, por cota, aos investidores.

O resultado é 472,56% acima da rentabilidade apresentada pelo CDI, índice que serve de referência para o desempenho do fundo, o qual fechou o mês com 0,20% de retorno.

As informações são do relatório gerencial de março do TGAR11, disponível publicamente para consulta. Para acessá-lo diretamente é só clicar neste link.

O mês de março apresentou, também, crescimento da base de cotistas. Em relação a fevereiro, houve um avanço de 1,55%, totalizando 58.726 cotistas. Quando comparado ao mês de março de 2020, o aumento é considerável: 238%.

A liquidez também foi recorde no período. Durante o mês de março houve movimentação de R$ 105,75 milhões, com média de R$ 4,60 milhões por dia.

Durante o período, o fundo alocou R$ 103,60 milhões, divididos entre novos ativos – tanto equity quanto créditos – e desenvolvimento de ativos que já compunham a carteira.

Participações societárias (equity) e CRIs predominam entre ativos

Seguindo o princípio do FII TG Ativo Real, a classe de ativos predominante no portfólio do fundo são as participações societárias (equity), que – até o final de março – representam 65,68% do patrimônio aplicado. Segundo o relatório gerencial, a estratégia com essa classe de ativos é manter “participações societárias predominantemente majoritárias, permitindo ao fundo implantar padrões de governança, gestão contábil e administrativa”, buscando mais segurança para o fundo e seus cotistas.

Outra característica do TGAR11 é buscar investir em municípios que evidenciem sólidos ciclos de crescimento e expansão econômica, como as cidades goianas de Trindade e Valparaíso de Goiás, e as regiões do Cinturão da Soja, Matopiba (estados do Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia), além do Triângulo Mineiro e do interior paulista. Ao todo, o fundo está presente em 73 municípios, de 16 estados brasileiros.

O volume de distribuição de alguns ativos que o relatório gerencial destacou neste mês reforça a importância dessa estratégia, incluindo o Pérola do Tapajós, localizado em Itaituba (PA); (ii) Portal do Sol Green e Garden, em Goiânia (GO); Jardim Scala, em Trindade (GO); Residencial Jardim Europa, em Formosa (GO); Bairro Planejado Solange, localizado em Trindade (GO); e Cidade Viva Campo Verde, localizado em Campo Verde (MT).

O Bairro Planejado Solange, inclusive, mereceu destaque no relatório. O empreendimento, que teve relançamento no final de 2020, apresentou 77% dos lotes disponíveis vendidos no final de março de 2021. Só durante o referido mês, o incremento foi de 7%.

Já em relação aos Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs), o fundo terminou o mês de março com 18,23% do seu patrimônio líquido alocado em 32 séries dessa classe de ativos. O total investido foi de R$ 173,56 milhões e a taxa média de juros da carteira variou, passando de +11,07% ao ano para +11,51% a.a.

Outras classes que compõem a carteira do TGAR11 são Shopping Centers, com 4,77% do patrimônio líquido investido, incorporações (2,21%, incluindo também landbank – terrenos que ainda não iniciaram as obras dos empreendimentos), Cipasa (2,17% do PL – confira mais detalhes a seguir), ativos da bolsa (2,04% do PL), incluindo cotas de outros Fundos de Investimentos Imobiliários e ações de empresas do mercado imobiliário listadas na B3, a bolsa de valores brasileira, imóveis comerciais (0,13% do PL) e Multipropriedade (4,11% do PL)

Portfólio de ativos sob gestão cresce 54%

O relatório gerencial destacou, entre os novos ativos que passaram a compor o portfólio do TG Ativo Real FII, a aquisição de 33,12% da controladora da Cipasa Urbanismo, um dos maiores players de desenvolvimento urbano no ramo de loteamentos, com presença em 21 estados. A empresa conta com 46 empreendimentos atualmente na carteira e mais de 200 projetos, dentre lançados e em desenvolvimento, durante seus 29 anos de história.

Com o investimento, o TGAR11 se tornou o principal sócio individual da construtora, aumentando sua quantidade de ativos sob gestão de 84 para 129 ativos, um incremento de 54% para o portfólio do fundo.

Desenvolvimento acelerado

Do Patrimônio Líquido alocado no mês de março (R$ 103,60 milhões), o montante destinado para o desenvolvimento de ativos já integrantes do portfólio foi de R$ 77,83 milhões. Segundo o relatório gerencial do TGAR11, o ritmo de desenvolvimento e de originação de novos empreendimentos segue acelerado, com a alocação de R$ 420,50 milhões, considerando os últimos sete meses até março, divididos entre equity e crédito. O valor corresponde, em média, a um investimento de R$ 60,07 milhões por mês.

Para acessar o relatório gerencial do FII TG Ativo Real – TGAR11 referente ao mês de março de 2021, acesse www.tgar11.com.br, vá ao menu “Resultados” e clique em “Relatório Interativo – Março 2021”. Ou clique aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima