Leitura: 3 min

Conheça os ativos que recebem investimentos do fundo TGAR11

Constituído como fundo híbrido, o fundo de investimentos imobiliários (FII) TG Ativo Real – TGAR11 – aplica o seu patrimônio em diferentes classes de ativos, prezando pela diversificação.

Segundo o relatório gerencial do fundo, nos últimos seis meses foram alocados R$ 316,93 milhões em ativos por todo o Brasil. Ao todo, são 55 mil unidades imobiliárias, divididas entre 84 empreendimentos. Para aproveitar as oportunidades que cada região do Brasil pode oferecer, o TGAR11 pulveriza seus investimentos em 42 municípios, de 13 diferentes estados.

Esse portfólio de ativos, quando somado, compõe um VGV (Valor Geral de Vendas) de R$5,5 bilhões. Confira abaixo mais detalhes sobre os investimentos.

Desenvolvimento e papéis

O TGAR11 investe tanto em papéis quanto em desenvolvimento, isto é, o fundo oferece funding para a construção de empreendimentos de diversos tipos, mas também aplica parte do fundo em ativos como CRIs (Certificados de Recebíveis Imobiliários), títulos de renda fixa que oferecem um pouco mais de segurança e rentabilidade em longo prazo para o fundo.

Loteamentos são protagonistas

Um dos efeitos percebidos pelos períodos de quarentena e home office forçados pela crise sanitária da Covid-19 foi a procura por imóveis com mais espaços, que acomodem um quarto de escritório e que sejam próximos de áreas verdes. E essa mudança na demanda fez crescer a procura por loteamentos em 2020. Segundo pesquisa do portal Imovelweb realizada em abril do ano passado, a procura por loteamentos cresceu 200% no ano de 2020 em relação a 2019. Já a consultoria Brain entrevistou 22 mil pessoas e 70% dos pesquisados que pretendem comprar um imóvel revelou a preferência por casa ou lote.  Saiba mais neste texto do nosso blog! 

O mercado de loteamentos é, também, um dos principais focos de investimento do TGAR11, com 40,99% do patrimônio líquido do fundo voltado para esse tipo de ativo. Ao todo, os investimentos na classe “Equity Loteamento” somam R$393,87 milhões.

Atualmente, o TGAR11 conta com 19 empreendimentos nessa classe, distribuídos em seis diferentes estados brasileiros: Pará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Minas Gerais e Paraíba. Em fevereiro deste ano, o relatório gerencial apontou seis ativos como destaque em desempenho de vendas: Pérola dos Tapajós, localizado em Itaituba (PA); Portal do Sol Green e Garden, localizado em Goiânia (GO); Jardim Scala, localizado em Trindade (GO); Residencial Jardim Europa, localizado em Formosa (GO); Bairro Planejado Solange, localizado em Trindade (GO); e Valle do Açaí, localizado em Açailândia (MA).

Multipropriedade ganha cada vez mais espaço

O conceito de multipropriedade ainda é relativamente novo, mas tem entrado no radar de investidores e de quem procura um investimento que possa ser utilizado como lazer. Em linhas gerais, significa fazer uma compra fracionada de um imóvel – em sua maioria localizados em cidades com grande potencial turístico – que pode ser utilizado algumas semanas por ano pelo proprietário ou, caso ele prefira, destinado à locação. 

O TGAR11, com base no relatório gerencial de fevereiro, tem participação em seis empreendimentos do tipo, três lançados e três classificados como landbank, isto é, um “banco de terras” para a criação de futuros empreendimentos. Ao todo, a categoria corresponde a 5,37% do patrimônio líquido do fundo.

Imóveis comerciais estreiam no TGAR11

A partir de fevereiro, o relatório gerencial do TGAR11 passou a trazer também a classe de “Imóveis Comerciais”. Atualmente, apenas uma parte do patrimônio líquido do fundo está investido nesse tipo de ativo: 0,13%.

Nesse tipo de investimento, o objetivo do fundo é obter receita a partir do pagamento de aluguéis pelo locatário. Atualmente, essa classe conta com o Garavelo Center, prédio comercial localizado na cidade de Goiânia (GO). A operação tem o valor de R$8,40 milhões, com aporte de R$4,20 milhões pelo TGAR11 para aquisição de metade do prédio. 

O prédio tem como inquilino o Tribunal de Justiça do estado de Goiás e tem cap rate (porcentagem de valor obtido com a locação em relação ao valor do imóvel) de 9,99% ao ano, com reajuste inflacionário do contrato indexado ao IGP-M a cada 12 meses e duração de 5 anos, contados a partir de fevereiro de 2020.

Para acessar o relatório gerencial do TG Ativo Real – TGAR11 de fevereiro de 2021, acesse www.tgar11.com.br, vá ao menu “Resultados” e clique em “Relatório Interativo – Fevereiro 2021”. Ou clique aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima