Leitura: 2 min

O que é o IPCA? Saiba como esse índice impacta os investimentos!

Quem acompanha as notícias sobre economia, certamente, já ouviu falar do índice IPCA. Um dos principais indicadores financeiros do nosso mercado, sua variação impacta tanto as nossas compras do dia a dia como os nossos investimentos.

Compreender o que é o IPCA e como ele é calculado é fundamental para avaliar a sua influência nas aplicações e garantir sempre os melhores rendimentos. Continue lendo este post para entender tudo sobre esse assunto!

Entenda o que é o IPCA

Sigla para Índice de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA é considerado o termômetro oficial da inflação. Isso porque ele mede a variação de preços praticados no varejo de vários produtos e serviços que são comuns à maioria das pessoas.

Entram nessa conta os custos médios em nove grandes grupos, que são:

  • alimentação e bebidas;
  • habitação;
  • artigos de residência;
  • vestuário;
  • transporte;
  • saúde e cuidados pessoais;
  • despesas pessoais;
  • educação;
  • comunicação.

O objetivo do índice é avaliar os impactos da inflação sobre a maior parte possível da população brasileira. Dessa forma, a cesta de itens analisados busca refletir o consumo de famílias com rendimento que pode variar de 1 a 40 salários mínimos.

Calculado e divulgado mensalmente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), o índice é utilizado pelo Banco Central como parâmetro para definir as políticas de controle de inflação.

Saiba por que você deve acompanhar esse índice

Ainda que, para muitos, os índices econômicos, como o IPCA, pareçam conceitos distantes, a verdade é que eles causam reflexos no planejamento financeiro de todas as pessoas.

Para se ter uma ideia, a cesta de produtos analisados conta com cerca de 460 itens, de modo que é muito provável que você consuma muitos deles ao longo do mês. Muitos contratos de prestação de serviço também estabelecem reajustes baseados nesse indicador.

Isso significa que esse acompanhar o IPCA é importante para conhecer o real poder de compra do seu dinheiro. Um planejamento bem realizado pode ajudar a antever momentos de altas nos preços, o que nos permite ajustar o orçamento para evitar um eventual desequilíbrio financeiro.

Confira como o IPCA afeta seus investimentos

Assim como os produtos e serviços, seus investimentos financeiros estão intimamente ligados ao IPCA. Diversos ativos têm seus rendimentos associados à variação desse indicador, o que torna fundamental acompanhar sua oscilação ao longo do tempo para quem investe nesses papéis.

Afinal, o grande objetivo de todo investimento é que seus retornos sejam superiores à inflação no período — além de eventuais taxas e tributações. Apenas após cobrir esses custos que o rendimento de uma aplicação pode ser considerado como lucro real.

Um dos principais títulos atrelados ao IPCA é o Tesouro IPCA+, que paga ao investidor o índice no período, acrescido de uma taxa fixa. As LCI (Letras de Crédito Imobiliário) também sentem essa variação, já que seus rendimentos são baseados na taxa Selic, que é utilizada como mecanismo de controle inflacionário.

As aplicações em fundos de investimentos são outra modalidade a que os investidores precisam ter atenção em relação ao índice. Muitos fundos são compostos, em sua maioria, por títulos de renda fixa, que costumam estar ligados ao IPCA. Além de papéis de renda variável, que tornam a opção ideal para quem busca diversificação.

Em vez de simplesmente deixar dinheiro no banco ou mesmo na poupança, investir é a melhor opção para reduzir os impactos da inflação no nosso bolso. É por isso que entender o que é o IPCA é tão importante para administrarmos melhor os nossos recursos.

Quer conferir nossas próximas dicas sobre economia, em primeira mão? Então, assine nossa newsletter e receba nossos conteúdos em sua caixa de e-mail!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários
    Rolar para cima