Leitura: 2 min

Dinheiro no banco: saiba quanto você está perdendo

Por comodismo e até mesmo costume, muitas pessoas têm o hábito de deixar o dinheiro parado no banco, seja na conta corrente, seja na poupança. Embora pareça uma forma de preservar as suas reservas financeiras, essa é uma prática ruim e que pode fazer com que você perca poder de compra para a inflação.

Quer entender mais sobre o assunto e descobrir alternativas mais rentáveis e inteligentes? Continue a leitura, a seguir, e entenda por que dinheiro parado no banco não é tão bom quanto muitos imaginam. Confira!

Por que dinheiro no banco não é bom?

Se você pensa em ter tranquilidade no futuro, mais qualidade de vida e até reduzir o ritmo no trabalho, aplicar dinheiro na poupança ou deixá-lo parado na conta corrente pode inviabilizar a realização desses planos.

Afinal, a conta corrente tem como objetivo apenas a movimentação financeira. É possível utilizá-la para transferir valores, realizar pagamentos, entre outros serviços disponíveis. Render juros? Nem pensar!

A poupança, por outro lado, tem certo rendimento, mas será de acordo com a Selic, que é a taxa básica de juros da economia do país, utilizada para controlar a inflação. Desde 2012, isso pode ocorrer de duas formas:

  • Taxa Referencial + 70% da Selic, se a Selic for igual ou menor que 8,5% ao ano;
  • Taxa Referencial + 0,5% da Selic, se a Selic for maior que 8,5% ao ano.

Entretanto, em ambos os casos o rendimento da poupança será inferior à Selic e, consequentemente, perderá para a maioria dos investimentos. Aliás, segundo notícia do UOL, o número de saques da poupança cresceu nos últimos três anos, ou seja, as pessoas estão tirando o dinheiro dela para usar ou aplicar melhor.

Além disso, a remuneração da poupança acontece apenas uma vez por mês, na data de aniversário da aplicação. Caso o dinheiro seja resgatado antes desta data, não será aferido nenhuma rentabilidade.

Ou seja, em ambos os casos, dinheiro no banco resulta em perdas! Não é isso o que você quer, certo?

Como começar a investir?

A melhor alternativa para evitar deixar dinheiro no banco ocioso é investir. Se você tem um valor na poupança, já adquiriu o hábito de separar parte da sua renda para formar uma reserva. Então, o próximo passo é aplicá-lo em opções mais rentáveis.

A boa notícia é que existem inúmeras formas de fazer isso, inclusive para investidores iniciantes ou com um perfil mais conservador. O Tesouro Selic, por exemplo, é um título público que rende 100% da taxa Selic — o que é maior do que a poupança.

Os fundos imobiliários também são excelentes, pois eles têm uma boa liquidez (negociados em bolsa de valores) e, grande maioria, possibilitam aportes iniciais com baixos valores (próximos a R$ 100). Além disso, a negociação das cotas pode ser feito diariamente, facilitando o resgate dos recursos e viabilizando o uso do montante para algum tipo de emergência. Apenas tenha em mente que é importante analisar em qual fundo aplicar e estudar a estratégia da gestora de investimentos responsável pela gestão dos ativos.

Portanto, fica claro como dinheiro no banco não vale a pena. Em pouco tempo a inflação corrói o poder de compra dele, sendo que o valor poderia ser aplicado de uma forma mais segura e inteligente.

Você concorda com isso? Então, aproveite para compartilhar este post nas suas redes sociais — como LinkedIn, Instagram e Facebook — e mostrar para seus amigos que você é bem informado e está por dentro do assunto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários
    Rolar para cima