Leitura: 3 min

Como é possível se manter informado sobre o mercado financeiro?

Por muitas vezes, o investidor pode sentir-se frustrado com os seus resultados no investimentos. Uma das razões é que pode julgar não possuir todas as informações que gostaria para realizar os seus aportes. 

Uma das características do século XXI é ser conhecido como a era da informação. Então, em tempos de geração intensa de fake news, redes sociais e produção de conteúdo anônimo, como é possível se manter informado sobre o que se passa no mercado financeiro?

A infinidade de canais de informação pode deixar o usuário paralisado e saber quais são as melhores opções. Nesse cenário, é importante filtrá-las, já que nem todos são dignos de confiabilidade.

Nesse artigo, traremos algumas formas e fontes de informação para se manter atualizado sobre o mundo dos investimentos, movimentações e tendências micro e macroeconômicas. Confira!

1. Banco Central do Brasil

A página do Banco Central (BACEN) traz para os investidores relevantes dados numéricos, como cotações, moedas, estatísticas, inflação oficial, taxa Selic e outras séries.

Além disso, as notas à imprensa e sua área de acesso à informação conferem a transparência necessária sobre as ações do BACEN, respeitando a aplicação da Lei. É possível atualizar-se também sobre a política monetária adotada e os boletins do Comitê de Política Monetária (Copom).

Por fim, uma dica de leitura é o Relatório de Inflação, uma publicação trimestral que apresenta as diretrizes utilizadas pelo Copom para a condução da Política Monetária. Nele, é possível acompanhar os movimentos mais importantes no cenário externo e na conjuntura política e econômica interna.

2. Comissão de Valores Mobiliários

A Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que exerce o papel similar a uma “polícia do mercado”, é autarquia reguladora vinculada ao Ministério da Economia que disciplina o mercado de valores mobiliários (ações, ETFs, derivativos, fundos imobiliários etc). 

Em seu site oficial, o usuário encontrará os comunicados e notas oficiais dessa regulação e as decisões de seu colegiado. Sendo assim, esse é o endereço pelo qual o investidor consegue obter informações sobre diversos produtos de investimentos e as instituições que atuam no mercado financeiro.

Quer acompanhar de perto um fundo de investimento da sua carteira? Basta acessar a página “Fundos“, inserir o nome ou CNPJ do fundo e acompanhar informações periódicas como informes mensais, divulgação de cotas (para fundos abertos), regulamentos, etc.

3. Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais – ANBIMA

A ANBIMA atua em nome de instituições financeiras como bancos e corretoras. Entre seus compromissos está a missão de promover melhores práticas de atuação para os seus associados, além de ampliar o nível de conhecimento e educação dos participantes.

Ela também conta com uma área de dados e estatísticas que compreende uma infinidade de temas como fundos de investimentos, mercado de capitais, renda fixa e outros. Seus relatórios, projeções e rankings trazem estudos bem completos para fundamentar a tomadas de decisões. 

Além disso, a ANBIMA é bastante conhecida pelos seus serviços de certificação de conhecimentos sobre o mercado financeiro, como é o caso do CPA-10 e CPA-20, por exemplo. Muitas atividades exercidas no mercado financeiro demandam um alto nível de conhecimento comprovado, sendo o papel da ANBIMA atestar o nível de qualidade desses profissionais.

3. Portais de notícias, páginas de investimentos e aplicativos

Atualmente, já não podemos prescindir também das informações que chegam na palma da mão por meio de smartphones e outros dispositivos móveis. No entanto, por vezes, é difícil saber a qualidade real de seus publicadores. Por outro lado, alguns deles já alcançaram credibilidade suficiente para serem seguidos, como:

  • Valor econômico: uma das principais páginas de cobertura econômica do Brasil;
  • Reuters: especializada em informações sobre política, mercado e economia, com atuação internacional;
  • App TradeMap: aplicativo completo para acompanhar as movimentações do mercado e fazer comparativos entre ativos de renda variável.

4. Outras opções para acompanhar o mercado financeiro

Como você pode perceber, é possível encontrar informação de qualidade para se informar sobre o mercado financeiro. Além dessas supracitadas, fique de olho aos boletins da sua corretora, gestora de investimentos, canais relevantes no YouTube (baseados em dados), casas de análise independente e órgãos de imprensa já qualificados.

Gostou desse artigo? Siga-nos nas redes sociais e acompanhe as melhores informações sobre o mercado financeiro! Estamos no Facebook, Instagram e LinkedIn.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Comentários
    Rolar para cima